NOTÍCIAS

Selecionamos as principais notícias do mercado empresarial, seja no Brasil ou no exterior, para que você fique por dentro do que está acontecendo. Acompanhe, diariamente, aqui em nossa página.

Sistema de gestão de conteúdos (CMS)

CMS representa Content Management System, ou Sistema de Gestão de Conteúdos. De forma bem direta, um CMS permite que você crie, organize, publique e apague conteúdos do seu site. Neste artigo você vai entender como e por que usar um CMS na sua estratégia digital.

O mundo nunca esteve tão conectado. O cenário atual de consumo envolve aparelhos de todos os tipos, conexão de Internet forte e abrangente e empresas inovadoras dispostas a usar tudo isso ao máximo, começando por seus sites e canais virtuais.

Estamos falando de uma série de recursos que permitem alavancar um negócio, gerar mais vendas de forma consistente e entregar mais opções aos consumidores. Tudo isso enquanto as empresas oferecem uma experiência de compra melhor.

Mas, ainda assim, muitos negócios ainda não têm um site ou não conseguem resultados expressivos. 

E talvez o principal motivo apontado por estes para a falta de sucesso com a Internet como canal de aquisição e fidelização de clientes seja a falta de conhecimento técnico para criar e gerenciar as páginas e conteúdos.

É aí que entra o CMS como solução definitiva para esse problema. E não tem problema se você nem faz ideia do que isso seja.

O que é um CMS?

O termo CMS vem do inglês Content Management System, que significa Sistema de Gestão de Conteúdo. Em resumo, é um sistema online que permite colocar um site no ar de forma prática e rápida.

Mas é claro que não é só isso, até porque dá para fazer a mesma tarefa com quase nenhum conhecimento técnico.

O grande diferencial do CMS, como o próprio nome diz, é a possibilidade de gerenciar conteúdo dinâmico de forma simples, ou seja, manter um blog, loja virtual ou outro tipo de site que precisa ser atualizado de forma constante.

Imagine ter de fazer atualizações semanais ou até diárias de forma manual. Não daria certo. 

Então o CMS é a solução ideal para todo mundo que precisa de um site que não seja 100% estático e momentâneo (feito para ficar no ar por pouco tempo).

Como funciona um Content Management System?

Imagine que você trabalha em um jornal ou em uma revista. Seu público está sempre em busca de novas notícias e assuntos e, por isso, você e sua equipe precisam produzir novos textos a cada dia. Mas esse processo de criação é complexo e, para cada novo conteúdo, vocês precisam criar toda a estrutura técnica da página. Para piorar, cada atualização tem de ser feita de forma manual.

Em um cenário desses, consegue imaginar o quanto esse trabalho seria caro e demorado? Ele tornaria inviável, em termos de tempo e dinheiro, que o veículo continuasse a existir.

Além disso, supondo que você conseguisse manter o projeto de pé, a necessidade de contar com profissionais altamente capacitados com os conhecimentos técnicos necessários também poderia limitar bastante o aparecimento de novos negócios.

Felizmente a nossa realidade é bem diferente. Para solucionar esse tipo de problema estrutural e operacional é que surgiu o CMS.

O conceito de CMS representa, na maioria das vezes, softwares livres, criados e divulgados por programadores espalhados por todo o mundo, em que uma pessoa pode criar seu site, blog e demais opções, com extrema facilidade.

E quando usamos a expressão “na maioria das vezes” é porque apesar de as principais opções de mercado (sobre as quais vamos falar mais a frente) serem gratuitas, também há opções pagas.

Um dos maiores trunfos do CMS é sua simplicidade de uso que permite focar mais na estratégia e menos na parte operacional. 

O usuário não precisa se preocupar com a parte técnica da criação. Ele só precisa alimentar um banco de dados com o conteúdo que deseja apresentar, de forma simples e rápida.

Todo o conteúdo é gerenciado de forma eficiente e a estrutura é feita para garantir um melhor desempenho das páginas, uma boa experiência do usuário e a possibilidade de escalar o site sem problemas no futuro.

Quais são as principais funcionalidades de um CMS?

Pode até não parecer, mas há muita coisa envolvida na produção e publicação de um simples conteúdo ou página de um site. E cada um desses elementos precisa ter o suporte do CMS para aparecer.

Isso fica claro quando olhamos para algumas das funcionalidades principais desse tipo de sistema, que incluem:

criação e publicação de páginas;
edição de texto e de código do site;
moderação de comentários;
controle de estoque e sistema de vendas (caso seja e-commerce);
instalação de plugins e extensões para aumentar as funções do site;
biblioteca de mídias, para carregar imagens e vídeos que serão usados no site;
e muito mais.

Compartilhar

Veja também

Por que ter uma boa presença online?

A popularização da internet fez com que ela se tornasse uma ferramenta essencial para se conectar com seu público. Mesmo quando se usam meios offline de comunicação,...

Número de lojas virtuais cresce 40% em 2020 com empurrão da pandemia

Pesquisa do PayPal mostra que número de lojas virtuais saltou de 930 mil em agosto de 2019 para 1,3 milhão em agosto de 2020. Quase metade são pequenos negócios.  O...

Panorama do ecommerce no Brasil

No Brasil, mais de 20 milhões de pessoas acessaram uma loja online em 2009, um número de expressão, mesmo levando em conta que dos 21 somente 12 milhões efetuaram uma compr...

Guardamos estatísticas de visitas para garantir a melhor experiência em nosso site.

Ao continuar a navegação, você concorda com nossa política de privacidade. CONCORDAR E FECHAR